KELLY, Matthew; BIELBY, Jared (Orgs.). Information Cultures in the Digital Age: a Festschrift in honor of Rafael Capurro. Berlim: Springer, 2016.

Gustavo Silva Saldanha, Grace Quaresma Fugazza

Resumen


Como nomear uma obra? Filhas de seu tempo, quaisquer criações, mesmo aquelas que se propõem universais, mesmo aquelas interpretadas posteriormente como universalizantes, mesmo aquelas enraizadas no mais extemporâneo fundamento, no mais comum substrato dos traumas humanos, mesmo em todas essas condições, um discurso está fundado em seu espaço-tempo. E como podemos nomear aquilo que diante de nós se movimenta, como o acontecimento do instante extremo de um dilema ético? O primeiro desafio de resenhar um certo livro chamado Information Cultures in the Digital Age: a Festschrift in Honor of Rafael Capurro é nomear a própria resenha. Inicialmente se apresenta uma espécie intencional de narrativa da “longa viagem de uma filosofia intercultural na e para a era da informação”, sustentada na vida e no pensamento de Rafael Capurro. Rafael é visivelmente filho de seu contexto, e um intérprete privilegiado do mesmo cenário onde se encontra encerrado.

Texto completo:

51-68 PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.